Postagens

Mostrando postagens de 2011

Deleite do Desejo

Tenho pensado, de tudo um pouco. Um pouco de mim, um pouco de você. Um pouco em mim, um pouco em você. Pra falar a verdade, tenho pensando um pouco de mim com um pouco de você. Ou seria um tanto de mim COM você? Sei que o teto passou a ser meu companheiro de delírios noturnos com pensamentos bobos e longes. Não sei bem onde parar, não sei se vou parar, não sei se quero parar. A verdade é quero, quero parar nos seus pensamentos. Passar as noites inebriando seus sonhos, seus deleitos, seus desejos, seus mais profundos sentidos. Não sei mais distinguir se é certo, errado, se devo ou não... Apenas sei que posso. Ah sim, isso eu posso.






Lívia Otero - 23.11.2011

I need a heart ♥

Imagem
Espero que gostem :]

I'm los without you

Imagem
E hoje... Uma coisa diferente, um vídeo. Acho que já tava mais do que na hora deu começar a postar umas coisas diferentes já que minha inspiração tem andando às avessas e tem fugido de mim. Mas vamos lá :]



Pra poupar um tempinho, escolhi uma com a letra, espero que gostem.

Vida que Segue

Quem nunca pensou "eu devo ter sido muito filho(a) da puta em outra vida" ou "eu devo ter jogado chiclete na cruz"? Aposto que muita gente que passa por aqui já deve ter se perguntado isso ao menos uma vez na vida. Eu tenho me perguntado isso nos últimos 22 anos. Eu tô sempre lutando pra ser feliz, pra fazer quem eu amo feliz e toda vez que eu tô naquela vibe de conseguir isso, ou tô extremamente bem e feliz, vem algum infeliz e puxa meu tapete. Pense num olho gordo do capeta que me persegue. Eu nunca posso estar bem, feliz, sempre vai acontecer alguma coisa e meu mundo vai desabar. Daquela velha história "do céu ao inferno" em menos de 1 semana. Essa tem sido minha vida. Seja com realizações profissionais ou pessoais. Seja com a família ou com os amigos ou com relacionamentos.Ultimamente eu tenho sentido isso com um peso maior, porque mudei, deixei de fazer loucuras, de aprontar (cada um sabe o que faz). Acho que isso era meu cano de escape. Quando me to…

Mutável

Sinto saudades de você, de mim, de nós... De nós? Que nós? Sempre houve o eu... O você... Mas não o nós. Acho que por isso sinto falta de mim mesma. Eu era outra, eu fui outra, eu me tornei outra. E porque não dizer que eu me sinto outra? A outra. Uma outra pessoa, um outro eu, uma outra Lívia. Mas não a Lívia mesmo, essa não mais reside neste corpo e alma, mutável como ela, não é a mesma. Nunca mais será.




Lívia Otero - 2.5.11

Lobotomia

As lágrimas descem à minha boca
Mas como saem de meus olhos?
Não as sinto, não as vejo
Se quer percebo sua descida aos meus lábios


Lábios que nunca beijaram quem mais desejam
Quem mais anseiam por um toque
O cheiro, o olhar, o sabor
Da tua boca em minha boca


Me sinto vazia, seca, oca
Como uma árvore sem essência
Como um corpo sem alma


Uma lobotomia psicológica
Acho que no ápce da dor humana
E do coração partido




Lívia Otero - 26.5.11

Imensurável

Carência, desejo, saudade
Desse verde esmeralda
Que agora ha de me evitar
De fugir de mim


Me sinto como quem quer apertar água
Como quem quer mais ar do que os pulmões suportam
Como quem deseja um pincel quem pinte infinitamente
Ou um fôlego que não acabe jamais


Queria, quero, ser mais por vc
Quero engarrafar as gotas
Inspirar para sempre
Pintar o quadro infinito


Te amo mais que à mim
Te amo mais que você mesma
Te amo mais do que posso
Se tornando... Imensurável




Lívia Otero - 26.5.11 - 01:50

O Amor me condena

Uns e outros me condenam por palavras que hão de sair de minha boca (ou dedos)... Ou até mesmo, atitudes que hei de tomar. Mas só eu sei o que sinto... E o que você sente. E não nos condeno por isso, muito menos à mim. Só eu sei o que é deitar e dormir a noite, não feliz e nem bem, mas um sono tranquilo, por ter feito o que seria o certo e não ter sido egoísta. Eu te amo. E isso basta pra mim. Porquê, por causa disso, eu sempre farei de tudo para te ver feliz. Mesmo já não sabendo mais se in ou felizmente, te amarei para sempre.




Lívia Otero - 2.5.11

A Razão, o Coração e a Felicidade

As noites estão mais curtas, os dias mais longos, meus sonhos mais embaralhados e sujos, enebliados, quase borrados. Até minha racionalidade está confusa, ela parece que está sem falar com o coração, mas eu não sei porquê. Logo ela que é tão sensata, não faz nada por impulso e sem pensar antes, porquê ha de brigar com o coração, que é tão passional e põe o amor e o carinho pela razão na frente de qualquer outra coisa? Achei que um iria compreender as atitudes do outro, ao que me parece, um só quer o bem alheio e vice versa. E, afinal, os dois sempre trabalharam pela mesma coisa, aquela menina sapeca que vive a brincar por ai e é só sorrisos com os dois. Ela é o motivo da harmonia entre o casal, é a filha do casal, na verdade. Uma tal de... Felicidade. Eu queria conseguir entender como pais tão zelosos e preocupados, acabam por não se entender e fazer a coitadinha fugir do lar. É de comum acordo que criar uma adolescente como a Felicidade é difícil, mas tenho certeza que os dois fazem …

Dia do Beijo

Beijo molhado
Beijo doce
Beijo salgado
Beija logo! E acabousse


Acabousse? Não!
Beijo amado
Beijo de amante
Beijo dançante


Beijo roubado
Beijo escondido
Beijo safado
Beijo contido


Oras, mas quantos beijos existem?
Seria preciso contar
Mas ai levava tempo por demais
Prefiro é esquecer disso e ficar a beijar


Beijo é bom de todo jeito
Melhor ainda quando é roubado
E tem coisa melhor
Quando é do amado?


Nesse dia do beijo faça o melhor
Beije!
Faça isso e se deleite!
Pegue quem você ama e role na cama


Feliz dia do Beijo à todos e à todas =]




Lívia Otero - 13.4.11

Dear Bobbie

Me destes tantas alegrias
Tantos prazeres, tanta inspiração
Sequestraria a Lua
Mesmo que nunca tivesse teu coração


Eu seria a maior das mentirosas
Se dissesse que virou tudo pó
Não acredito em desamores
Muito menos que possa viver só


Aprendi a te amar
Como você quer, como permiti
Não como quero, não como faço


Como falei, desamor não existe
E te amarei enquanto viver
E mais, até depois de morrer




Lívia Otero - 20.3.11

Pretérito Imperfeito

É por você que choro à noite
Choro calado, choro seco, choro... Chorado
Aquele que me conforta, que alivia
Que me permite caretas à mim mesma


Logo eu, que tantas alegrias te dei
Que tantos amores neguei
Por você, que tanto amei
Abri mão de mim mesma


Sentimento abafado, imaculado
Perdido, causado
Como ninguém que te amou


Mentira! Mentira! E mais mentira!
Mas o que?
O pretérito perfeito




Lívia Otero - 20.3.11

O Cheiro

Preferes fechar os olhos e se ausentar
Diantes dos problemas, você finge escutar
Não se importa, nem se quer se preocupa
Segue a vida sem pensar


Não se asemelha à nenhuma outra
Foi meu mundo, meu tudo
Preferiu negar, deixar pra lá
E decepciona, não alcança


Queria poder mudar
Não à mim, mas você
E sem querer, fui deixar


Às vezes, não, muitas vezes pensei... Ainda penso
Passo horas acordada
Com aquele cheiro, que me incomodava




Lívia Otero - 17.3.11

Dispostos que Distraem

Ha o um e ha o outro
Ambos fortes e intensos
O um é eterno, como o tempo
O outro é momentâneo, como o respirar


O um é divino, como o prazer
O outro também é como o prazer
Mas não é divino


Ora, mas são os mesmo?
Não, jamais serão
Jamais se igualarão


Podem ser sentidos em uma única pessoa
E até mesmo por uma única pessoa
A diferença é que o outro é passageiro
Já o um, é piloto 


Desejamos sempre o um
Mas o outro é mais fácil de conseguir
Ou achamos ser mais fácil


São verdadeiros, não deixam de existir
Se completam, se aceleram
E como diria o poeta
"Não haveria luz se não, fosse a escuridão"




Lívia Otero 10.3.11 00:40

A Calçada

As minhas se misturam com as alheias
Deslizam rosto abaixo, com cheiro de cloro
Eu tentei, eu amei
Mas errei, não consegui, falhei


Nunca fui só palavras
Atitudes faziam parte do nosso mundo
Mesmo que mais da minha parte
Sendo suas as reações minimalistas


Por medo? Receio?
Não, pelo contrário
Por amor, por respeito


Eu tinha pressa, eu tinha fome
Ainda tenho, mas agora tenho paciência
Te espero na calçada, na sua calçada




Lívia Otero - 15.2.10
Você me deixa melhor, você me faz querer ser melhor e eu não quero mais ninguém a não ser você. Quero te fazer sorrir, suspirar, te fazer sonhar. Quero cuidar de você, te proteger, estar ao seu lado nos melhores momentos e nos piores também, te levantar se você cair e enxugar suas lágrimas se você chorar. " Quero te dar o mundo, tudo o que eu puder. Com você do meu lado topo o que vier. Pra te fazer feliz, faço o que você quiser. Te amo e vou te amar, quantas vidas eu tiver! ♪ " ♥








Amanda Lima - 6.2.11

A Última

Como posso sentir falta daquilo que nunca toquei?
Como posso querer um abraço daquela que nunca abracei?
Como posso sentir falta do cheiro q nunca senti
E do calor que nunca me acalentou?


Como posso não te querer mais e mais a cada minuto?
Se me conquistas e me cativas com tua doce alma
É como se eu soubesse quem és fisicamente
Conhecendo apenas tua personalidade e teus desejos


O carinho por uma tela é tão grande quanto se fosse tateável
A distância em km não é mensurável se pegarmos o afeto
E meu amor por ti ultrapassa qualquer obstáculo


Quero você do meu lado amanhã, hoje, agora, para sempre
Não páro de pensar na possibilidade, muito menos que pode ser...
Realidade? Sim!


"Enquanto houver sol, enquanto houver sol, ainda haverá..."




Lívia Otero 30.1.11 - 00:30




ps.: coisa mais gay e pornográfica meu blog, 24 seguidores e post nº 69 \o/

Não é um Adeus

Por você, eu largaria minha vida, eu te faria feliz, eu te daria a minha
Eu esqueceria de tudo pra trás, começaria do zero, só pra estar com você
Por você, eu abriria mão de tudo que conquistei, de tudo que um dia desejei
Eu faria loucuras que ninguém mais seria capaz, pra ter o teu carinho, o teu amor


Por você, eu faria serenata no meio da Paulista, pintaria um eu te amo no asfalto e seria presa por isso
Eu não sentiria fome, sede, sono ou medo, viveria de amor com você sob o mesmo teto
Por você, eu abriria mão da minha felicidade, te daria o céu e ficaria com a saudade
Eu enfrentaria o mundo, te daria um pouco de tudo, te faria um ser único


Eu achei que seria pra sempre, sou até otimista nesse ponto, otimista demais até. Ou seria sonhadora? Costumo passar mais tempo nas nuvens do que aqui neste mundo terreno, nas nuvens do seu avatar, com o sol ao fundo. O pra sempre não existe, o ontem era o que eu mais queria apagar da minha vida e o amanhã era com você que eu queria estar. Sempre disse q…

4ever

Eu queria sentir o úmido, poder ver teus olhos lacrimejando, teu sorriso, tua... Alma. Estar ao teu lado mais do que nunca, te abraçar, sentir o cheiro da tua nuca suada, dos cabelos molhados, do hálito que me deixa sedenta sem ao menos conhecê-lo. Já passei dias, noites, tardes infinitas a te imaginar aqui comigo, foram tantas que mal me lembro. Sabe o que me recordo? Todas as coisas que me disseste, baixinho, no meu ouvido, me incitando ao amor, a paixão, ao... Tesão. A imediatista és tu, mas eu queria o imediato, o agora, o hoje, o pra sempre. Contigo. ♥




Lívia Otero

Trampolim

Você não sofre porque não sente o que eu sinto
Há um iceberg em você que eu tenho que derreter
Que tipo de piscina terá embaixo desse trampolim?
Que pulo que eu vou ter que dar pra não me ferir?

Porque acordar sem você é ficar cego no amanhecer
É assistir o fim do mundo, depois escurecer
E eu no meio disso tudo sem saber
Que já estamos no início do que vamos ser

Hoje eu não acordei
Hoje eu não vou dormir
Hoje eu nunca te dei
Hoje eu quero partir




Paulinho Moska

Lágrimas de Chuva

As gotas da alma
Do coração
Da saudade
Da tristeza


Se confudem com água
Enxarca os olhos
Faz a garganta falar
Sem exalar som algum


Um choro quieto, calado
Mudo, puro, silenciado
O olhos vermelhos no espelho


Olho pra mim, enxergor você
O que fiz? O que quiz?
Se o tempo parasse eu mudaria






Lívia Otero - 9/1/11

Feliz 2011

Me peguei olhando os Trendin Topics e vi a tag "#em2010eu". Comecei então a escrever, algo que me resumisse e coubesse em 140 caracteres. O problema é que não consigo me conter aos 140, pe muito pouco, deixa vago, deixa falho, faltando algo. Começou mais ou menos assim:  #em2010eu me tornei mais eu, vivi mais que toda minha vida e quis morrer 2 ou mais vezes. Essas outras vezes vagas, pois não me recordo os motivos. O que importa é que quis viver mais, como no dia 9 de junho, 14 de junho, 6 de agosto, 10 de agosto, 17 de agosto, 17~18 de setembro, 4 de outubro, 30 de outubro, 2 de novembro e por assim iremos... Mas #em2010eu também quis matar, como no dia 17 de novembro. Me pego pensando nesses dias. Tantos, mas tão poucos. Dias pequenos, curtos, longos, para seus acontecimentos. #em2010eu retomei amizades, eu fiz amizades, eu perdi amizades. #em2010eu me conheci, eu conheci os outros. Me desconheci e desconheci os outros. #em2010eu quis que alguns dias apenas passassem, sem…